Oportunidades
PUBLICADO EM 01/10/2017 ÀS 18:43
Confira quais temas podem ser abordados na redação do Enem
O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será aplicado em 1.724 municípios, para 6.731.203 inscritos
Foto: Divulgação
Da Agência Brasil

Para quem vai fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a preparação para a redação é fundamental. Isso porque essa prova vale 1000 pontos, enquanto nas outras áreas de conhecimento, o valor varia por conta da Teoria de Resposta ao Ítem (TRI), método que dá pesos diferentes para as questões de acordo com o número de erros e acertos.

A exemplo dos últimos anos, a redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano deve continuar tratando de temas sociais. “A gente especula que a prova continue tratando de algum tema de grande abrangência e polêmica social, como tem sido nos últimos anos”, avalia o professor de sociologia e filosofia de uma escola particular do Rio de Janeiro Leandro Vieira, que também dá aula de atualidades para alunos que se preparam para a prova.

Entre as apostas do professor estão a questão ambiental e a mobilidade urbana, com foco no transporte público nas grandes cidades. “Esse tem sido um grande tema, desde os grandes eventos como a Copa e as Olimpíadas, e costuma ser cobrado na redação do Enem”, diz. Ele também lembra do assunto liberdade de expressão. “Nos últimos anos tem havido um grande debate sobre o que pode ou não ser dito, os limites para a liberdade de expressão”, diz.

A professora do laboratório de redação de um colégio particular de São Paulo Maria Aparecida Custódio elaborou uma lista com cerca de 30 temas possíveis para a prova deste ano. Entre os destaques estão os caminhos para combater a homofobia no Brasil, a gravidez na adolescência, os hábitos alimentares relacionados à obesidade infantil, o bullying e a violência nas escolas. Entre os temas ambientais, a professora destaca como possíveis assuntos a serem abordados na prova as crises hídrica e energética, o marco da biodiversidade, a produção de lixo e o consumo sustentável. “São assuntos da atualidade, que mobilizam a opinião pública e que são de interesse de todos nós”, diz.

Maria Aparecida lembra que os temas do Enem são predominantemente nacionais e sempre temas sociais, ambientais e relativos a direitos humanos. “São assuntos que de alguma maneira representam um problema que exige uma possível intervenção”, diz. Segundo a professora, o Enem sempre propõe temas que envolvem tanto a participação do Estado como da sociedade.

A coordenadora de redação de uma escola de Brasília Carolina Darolt também aposta que a redação do Enem deve continuar abordando a temática social e comportamental, como nos últimos cinco anos. Ela também cita a questão ambiental, com foco na escassez da água e na Floresta Amazônica. Mobilidade urbana e bullying também são possíveis temas, segundo a professora.

No entanto, para Carolina, o aluno não deve perder tempo tentando adivinhar um possível tema da redação. “Estar preparado para receber qualquer tema é mais importante que acertar o tema. Ele deve pensar em referências textuais que poderiam permear muitos temas”, diz.

Estratégia de estudos
Faltando pouco mais de um mês para a prova de redação do Enem, a sugestão dos professores é analisar as provas passadas e trabalhar a compreensão dos temas que já foram propostos. A professora Carolina Darolt sugere que os alunos façam exercícios para entender o tema como um todo, não só escrever o texto.

“Às vésperas da prova, montar uma boa estrutura em relação a temas passados seria mais produtivo do que só produzir redações excessivamente. Refletir sobre os temas agora talvez seja tão importante quanto produzir textos”, diz.

Segundo ela, um bom exercício é pegar as cinco últimas provas e ler o tema e a coletânea de textos que acompanham a proposta. Depois da leitura, é importante montar uma estrutura de argumentação, ou seja, analisar qual seria a tese apresentada diante do tema e quais seriam os argumentos.

O texto da redação do Enem deve ser dissertativo e o candidato deve apresentar uma proposta de solução para o problema proposto, a chamada intervenção. Também deve ser apresentada uma referência textual sobre o tema. “Não precisa ser filósofo ou fato histórico, pode ser uma música, uma leitura, um documentário. Pensar em referências que poderiam valorizar a argumentação”, diz Carolina.

Os professores também destacam a importância de o aluno estar atualizado com os noticiários. “Isso demonstra que ele é um candidato inserido no mundo, fortalece e dá credibilidade para a argumentação”, explica Carolina. Já o professor Vieira alerta que é preciso ter cuidado com a fonte das informações, especialmente na internet, onde há muitas notícias falsas.

Maria Aparecida Custódio diz que, nessa reta final não adianta tentar recuperar o tempo perdido, fazendo uma redação por dia, pois isso vai fazer com que a qualidade dos textos não seja boa. O que o aluno deve fazer, segundo ela, é observar as redações que tiveram uma nota boa no ano passado, pois os critérios estão sendo mantidos.

Neste ano, a prova do Enem será realizada em dois domingos. Em 5 de novembro, serão aplicadas as provas de linguagens, códigos, redação e ciências humanas. No dia 12 de novembro será a vez das provas de ciências da natureza e matemática. O exame será aplicado em 1.724 municípios, para 6.731.203 inscritos.



Comentários
Os comentários abaixo são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Todo Segundo ou de seus colaboradores.
Topo
© Copyright 2017 - Todo Segundo, O maior portal de notícias do Agreste e Sertão de Alagoas