Esporte AL
PUBLICADO EM 26/11/2015 ÀS 21:05
ALE aprova projeto de lei que libera bebidas alcoólicas em estádios
A previsão da Mesa Diretora é a de que a nova votação seja realizada na próxima quarta-feira (2)
Foto: Divulgação
Deputados da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE-AL) aprovaram em primeira discussão, na tarde desta quinta-feira (26), o Projeto de Lei que autoriza a venda e o consumo de álcool em eventos desportivos. Para entrar em vigor, o projeto ainda precisa passar por uma segunda votação e ser sancionado pelo governador Renan Filho (PMDB).

Com a aprovação, a comercialização, a disponibilidade e o consumo de bebidas alcoólicas nos estádios estão permitidos da abertura dos portões até́ o final da partida. Apenas os deputados Ricardo Nezinho (PMDB), Jó Pereira (DEM) e Thaise Guedes (PSC) votaram contra.

Para passar a valer, o projeto de lei precisa ser aprovado pelo plenário em segunda discussão e ser sancionado pelo governador Renan Filho. A previsão da Mesa Diretora é a de que a nova votação seja realizada na próxima quarta-feira (2).

O autor da matéria, deputado Bruno Toledo (PSDB), afirmou aos parlamentares que o Estatuto do Torcedor é o responsável pela diminuição da violência nos estádios brasileiros, e não a proibição da venda de bebidas alcoólicas.

“Não podemos proibir que o pai de família ou torcedor consuma bebidas alcoólicas nos estádios. É um direito deles. Nosso objetivo é garantir esta possibilidade para que eles possam consumir de forma ordeira, pacífica, sem nenhum problema e dentro da legalidade”, destacou Toledo.

Para o deputado Ricardo Nezinho, além de fomentar a violência, o projeto de lei aprovado pela Assembleia Legislativa não pode ir de encontro a um dispositivo legal que proíbe a venda desse tipo de bebida no interior dos estádios. Ele apresentou ainda dados que mostram a diminuição da violência no estádios brasileiros, desde que lei federal passou a regulamentar a questão.

Já de acordo com o deputado e presidente do Clube de Regatas Brasil, Marcos Barbosa (PPS), a liberação da venda de bebidas alcoólicas já aconteceu nos estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais, nos quais, segundo ele, não se registrou nenhum problema. Por isso, defendeu ele, Alagoas também pode ofertar o mesmo serviço aos torcedores.

“Todo o processo será coordenado pelo Estado e, havendo irregularidades, as punições necessárias serão aplicadas ao acusado. A violência não é fomentada pela bebida, mas, sim, pela sensação de que nada vai acontecer. Os torcedores vão tomar, no máximo, duas cervejas por partida”, opinou Barbosa.

Com agências



Comentários
Os comentários abaixo são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Todo Segundo ou de seus colaboradores.
Topo
© Copyright 2017 - Todo Segundo, O maior portal de notícias do Agreste e Sertão de Alagoas