Polícia
PUBLICADO EM 12/02/2018 ÀS 20:43
Agentes penitenciários potencializam avanços no sistema prisional
Trabalho desenvolvido pelos profissionais tornou o Estado referência em gestão prisional no país
Foto: Agência Alagoas
Da Agência Alagoas

Atuar dentro da legalidade, promovendo a disciplina, ressocialização e direitos humanos no cárcere, garantindo também a segurança e bem-estar social. Essas são algumas das atribuições dos agentes penitenciários.

Visando homenagear esses profissionais em Alagoas, a Lei Ordinária Nº 7.634/2014 estabeleceu o dia 8 de fevereiro como o Dia do Agente Penitenciário.

A Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social (Seris) tem investido na modernização dos equipamentos operacionais e na oferta de cursos e capacitações para potencializar o trabalho desenvolvido pelos agentes penitenciários. Através do processo de valorização profissional, Alagoas alcança avanços importantes, tornando-se referência em gestão prisional.

“A Seris parabeniza os agentes penitenciários por todas as conquistas, pois são eles os atores principais do processo de ressocialização dos custodiados, tendo a atuação pautada no zelo pela segurança e bem-estar da sociedade durante todo o ano”, ressaltou o secretário Executivo de Gestão Interna da Seris, major Marcos Henrique do Carmo.

Modernização
Com os recursos oriundos do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen) e do Governo de Alagoas, a Seris adquiriu diversos equipamentos de segurança, como banquetas, scanners de Volume de Mão (Raio-X) e raquetes detectores de metais. Além disso, armamentos, munições e veículos novos já estão sendo utilizados pelos agentes penitenciários, potencializando as ações desenvolvidas.

Entre os anos de 2016 e 2017, houve uma intensificação no número de operações realizadas pelos agentes penitenciários dentro das unidades prisionais. Revistas, varreduras e apreensões de itens ilícitos contribuíram para a redução de 34,5% no número de fugas durante esse período. Somente em 2017, mais de seis mil reeducandos foram movimentados nos presídios, sem registro de qualquer intercorrência operacional.

O agente penitenciário e chefe especial das Unidades Penitenciárias, Milton Pereira, destaca o empenho e capacidade operacional dos agentes. “As operações garantem a manutenção da ordem, segurança, disciplina e vigilância nos presídios. Estamos sempre observando atentamente a conduta da população carcerária. Desta forma prevenimos toda e qualquer ação criminosa contra a ordem e a disciplina do sistema penitenciário”, explica.

Capacitação
Ao longo de 2017, a Seris promoveu 46 cursos e palestras, beneficiando agentes e servidores penitenciários. Entre os cursos operacionais, estavam Técnicas de Imobilização; Prevenção e Combate a Princípios de Incêndios; Combate com Facas e Desarme de Armas de Fogo. Também foram ofertadas capacitações na área administrativa, como atualização em Lei de Execução Penal (LEP).

O gerente da Escola Penitenciária, coronel Clístenes de Omena, destaca que a capacitação profissional garante a qualidade na prestação dos serviços para a sociedade. “Possibilitamos o desenvolvimento profissional do agente penitenciário de forma continuada, ampliando suas potencialidades, fato que reflete nos bons resultados alcançados pela administração penitenciária”, concluiu.



Comentários
Os comentários abaixo são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Todo Segundo ou de seus colaboradores.
Topo
© Copyright 2018 - Todo Segundo, O maior portal de notícias do Agreste e Sertão de Alagoas