Perfil
Graduação em História pela Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL Campus III Palmeira dos Índios (2013 - 2016).Com experiência na área de História, atuando principalmente nos seguintes temas: história indígena, poder e conflito territorial.
Luan Moraes
PUBLICADO EM 19/12/2017 ÀS 19:11
Alunos da UNEAL são aprovados em Mestrados na UFCG e na UPE
Os três são membros do Grupo de Pesquisa da História Indígena de Alagoas – GPHI/AL
Foto/Montagem: Luan Moraes
Por Luan Moraes

Os estudantes de história do Campus III, Adauto Santos da Rocha, Lucas Emanoel Soares Gueiros e Maria Aparecida Oliveira dos Santos conquistaram seus lugares nos mestrados da Universidade Federal de Campina Grande e da Universidade de Pernambuco (Garanhuns).

Os estudantes Lucas Gueiros e Maria Aparecida foram bolsistas do Programa de Bolsas de Iniciação a Docência _ PIBID da CAPES. Já o estudante Adauto Rocha, foi bolsista/ estagiário na Biblioteca Setorial do Campus III da UNEAL localizado em Palmeira dos Índios. Isso já mostra que seus caminhos até a aprovação foram bem pavimentados, cujo esforço começa a ser reconhecido pelos resultados.

Os três são membros do Grupo de Pesquisa da História indígena de Alagoas -GPHI/AL, coordenado pelo professor Me. José Adelson Lopes Peixoto que se mostrou orgulhoso dos resultados:


“A aprovação dos nossos alunos em seleção de mestrado representa a consolidação das pesquisas realizadas no GPHIAL e se traduz na visibilidade que essas pesquisas trazem para os povos indígenas de Alagoas.”


É importante destacar o papel da UNEAL na produção de pesquisas de qualidade em Alagoas e o empenho dos professores do curso de história do campus de Palmeira dos Índios, por incentivarem a formação continuada. Vale ressaltar ainda, o valor teórico-metodológico das orientações do professor José Adelson Lopes Peixoto que acompanhou os estudantes desde o início de suas pesquisas.

Adauto Rocha foi aprovado em sexto lugar na seleção do Programa de Pós-Graduação em História da UFCG. Maria Aparecida e Lucas Gueiros ocupam, respectivamente, a quarta e a sétima posição do Mestrado Profissional em Culturas Africanas, da Diáspora, e dos Povos Indígenas – PROCADI da UPE.



Comentários
Os comentários abaixo são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Todo Segundo ou de seus colaboradores.
Topo
© Copyright 2018 - Todo Segundo, O maior portal de notícias do Agreste e Sertão de Alagoas