Perfil
Deraldo Francisco
PUBLICADO EM 06/12/2017 ÀS 18:57
Em áudios enviados a “amigo”, Agenor Leôncio “detona” vereadores do G5
As gravações são oriundas de uma conversa que ele teve com um “amigo”, através do WhatsApp
Foto: Divulgação
Por Deraldo Francisco

Caiu como uma bomba entre os vereadores do G5 e até entre os do G10 o vazamento de seis áudios em que, supostamente, o vereador Agenor Leôncio critica e até desrespeita os colegas de parlamento. As gravações são oriundas de uma conversa que ele teve com um “amigo”, através do WhatsApp, cujos áudios foram parar nos telefones celulares de dois vereadores que integram o G5. Inclusive, esses dois vereadores foram os mais escrachados por Agenor.

Na sessão desta quarta-feira, 6, a tribuna iria “ferver” porque esses vereadores iriam enquadrar Agenor Leôncio e cobrar explicações a ele. “Não fica bem para um homem na idade, com a experiência que tem e com o cargo que ocupa ficar esculhambando os colegas através de áudios por WhatsApp. Quem ele pensa que é só amigo dele é nosso amigo também e nos passa as informações”, comentou um vereador que o blog ouviu hoje, logo depois da sessão.

Nos áudios, ninguém do G5 teria escapado. Cada um teria recebido um apelido nem um pouco carinhoso. Todos desrespeitosos, indecorosos e deselegantes. Ninguém gostou, nem achou graça nas palavras do colega de parlamento. Isso ocorre porque Agenor lidera um grupo composto por dez vereadores que se rebelou contra a Mesa Diretora e, além de querer destituí-los dos cargos, ainda querem cassar seus respectivos mandatos.

“Hoje, na sessão, eu ia apenas perguntar porque ele [Agenor Leôncio] me chamou de aproveitador nos áudios. Ia perguntar a ele quem foi que colocou os canos no povoado Caldeirão e, dois dias antes da eleição, ligou um carro-pipa na serra que jorrou água para o povo carente daquela comunidade e que, depois da eleição, retirou o carro-pipa”, comentou um vereador ouvido pelo blog. “Ia pedir que ele me desse os nomes de cinco pessoas que, no meio da madrugada, ele foi chamado à porta de casa para fazer um socorro durante esses quatro anos que ele teve no primeiro mandato. Ele não daria nome nenhum porque ele não mora em Palmeira e, por isso, não conhece as necessidades do povo”, continuou.



Comentários
Os comentários abaixo são de inteira responsabilidade dos autores, não representando em qualquer instância a opinião do Todo Segundo ou de seus colaboradores.
Topo
© Copyright 2017 - Todo Segundo, O maior portal de notícias do Agreste e Sertão de Alagoas